Registro de sinais vitais, uma prática negligenciada?

Os sinais vitais são indicadores do estado de saúde do paciente e sua aferição e interpretação em todos os momentos oportunos contribuem para o diagnóstico precoce de deterioração clínica e implementação de intervenções. A aferição, o registro em tempo real e a interpretação dos sinais vitais continuam sendo grande desafio à equipe de enfermagem, comprometendo a comunicação entre os profissionais sobre o estado de saúde do paciente e dificultando a identificação precoce de instabilidade clinica.

Autores: Mara Machado, Bruno Farras, Elizabeth Reis e Ariadine Oliveira

Congresso: QualiHosp

Data: 19 a 21 de março de 2019

 

 

A Força de Trabalho do Futuro – O que esperar

Publicações similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu